Ir direto para menu de acessibilidade.
Acesso à informação
Página inicial > XIX Ciclo de Estudos Estratégicos
Início do conteúdo da página

Apresentação

Publicado: Sexta, 31 de Agosto de 2018, 11h48 | Última atualização em Quarta, 12 de Dezembro de 2018, 12h31 | Acessos: 933

No Brasil, a discussão acerca de uma nova agenda de segurança e defesa para o país implica no enfoque do Exército Brasileiro (EB) como ator nacional permanente e no entendimento do seu processo de racionalização sistêmica, inserido no contexto da transformação da instituição para fazer face aos desafios complexos do Século XXI.

Sob este prisma, o XIX Ciclo de Estudos Estratégicos da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME) promoverá o debate da temática “As Relações Institucionais do Exército Brasileiro”, sendo realizado no período de 03 a 05 de setembro de 2018, nas dependências da Escola Marechal Castello Branco. O evento é a “janela de oportunidade” para instigar a discussão acerca de como pode ser aperfeiçoada/aprimorada a gestão das relações institucionais do Exército Brasileiro para, assim, prospectar oportunidades na gestão do relacionamento institucional da Força com outros atores relevantes, nacionais e internacionais.

Em especial, o evento contribui com o esforço, em andamento, do Curso de Política, Estratégia e Alta Administração do Exército (CPEAEx) em: realizar um diagnóstico acerca dos relacionamentos institucionais do EB; identificar e mapear os principais temas/canais de relacionamento/interação da instituição com a sociedade; e delinear ações estratégicas que possam contribuir para o aperfeiçoamento da alta administração da instituição.

Para tanto, o evento integrará a participação das seguintes instituições: Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI), Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPOG), Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), Empresa Brasileira de Aeronáutica S.A. (EMBRAER), Avibras Indústria Aeroespacial (AVIBRAS), Federação de Indústria do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAN), Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais (IBMEC).

Como dividendos, estima-se que o evento amplie a percepção acerca da relevância das relações institucionais da Força, evidenciando os principais atores envolvidos, levantando as principais ofertas/demandas de interação (internacionais, nacionais e regionais) que dirigem os relacionamentos institucionais, além de antever ações para otimizar a gestão deste relacionamento com outros atores de interesse para a Sociedade e para o Estado Brasileiro.

Fim do conteúdo da página